Foto respiração:

  • Ampliação da capacidade pulmonar
  • Administração do stress
  • Oxigenação celular
  • Vitalidade, energia e disposição

 

Foto meditação: banco de imagens

  • Insights e criatividade
  • Clareza mental e tomada de decisões
  • Performance esportiva e profissional

Private classes

O conteúdo central desse curso será desvendar de forma detalhada todas as técnicas e conceitos do DeROSE Method.
O praticante aprenderá profundamente a filosofia e potencializar de forma muito expressiva seu aprimoramento. Você vai estudar o nome sânscrito, tradução, execução e correção de erros de execução em todos os angas. Além disso, o tema anatomia será abordado durante o ano todo em cada parte da prática, para você entender os mecanismos fisiológicos de atuação de cada um deles.

Mudrá

Os mudrás atuam por associação neurológica e por condicionamento reflexológico.  
Um fato curioso e que só pode ser atribuído ao inconsciente coletivo é a “coincidência” de que, em épocas diferentes, hemisférios diferentes, etnias e culturas diferentes, os mesmos gestos sejam observados, com o mesmo significado. Há diversos estudos publicados nas áreas de antropologia e de psicologia demonstrando que, seja qual for o povo, determinados gestos possuem um significado comum, desde uma primitiva tribo africana, até uma nação nórdica.
Mas, afinal, o que há de extraordinário nisso? Todos os povos não expressam sua satisfação e cordialidade através do sorriso e sua revolta através do punho cerrado? De quantos outros exemplos lembrou-se o leitor neste justo momento?
Portanto, mudrá é a parte do Yôga que estuda e aplica os efeitos dos gestos sobre o psiquismo e, por consequência, sobre o corpo físico.

Pújá

O pújá em sí é algo espontâneo, um comportamento inato e instintivo de gratidão, reverencia e lealdade. Encontra presente no âmago de cada ser humano e comenta a tempos imemoriais de todos os lugares do planeta. 

Tal gratidão é uma atitude universal, observa no cotidiano, sob as mais variadas manifestações culturais, sejam filosóficas, artísticas, cívicas, politicas, religiosa ou cientificas. 

A intenção por trás do ato é outra relevante característica desta prática. Significa agir com abnegação e sem esperar retorno, motivado pela satidgaçaow de agradecer, honrar, seria e doar-se. Tudo isso são diferentes formas de desonrar a generosidade da nossa raça, virtude que nos permite viver e evoluir como sociedade. 

Mantra

Mantra pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto, que detenha um poder específico. Porém, é fundamental que pertença a uma língua morta, na qual os significados e as pronúncias não sofram a erosão dos regionalismos, modismos e outras alterações constantes por causa da evolução da língua viva.
Em se tratando de Yôga, somente o idioma sânscrito é aceito. Dele, foram extraídos os mantras do nosso acervo. E não se deve misturá-los com mantras de outras línguas ou de outras tradições, para evitar o tristemente célebre choque de egrégoras.

Pránáyáma

Prána, a energia vital penetra nosso corpo
pelos labirintos respiratórios. Leva a bênção da vida até o nosso peito e, dele, para todo o nosso ser, físico e sutil. Prána, a energia biológica
sem a qual nenhuma forma de vida
animal ou vegetal seria possível. Prána, que traz a cura e a regeneração celular.
Para viver, todos os seres precisam respirar. Respirando, incrementamos vitalidade,
revitalização, reconstituição dos tecidos,
insuflando-lhes a própria vida. Controlando os ritmos respiratórios, dominamos nossas emoções e ações. Alterando os níveis de profundidade da respiração, conquistamos novos estados de consciência. Interferindo voluntariamente no ato respiratório, cruzamos a fronteira entre o consciente e o inconsciente.
Isso é pránáyáma!

– DeRose

Kriyá

Kriyá significa atividade. Os kriyás são técnicas de purificação típicas do Yôga Antigo. Consistem em uma verdadeira arte de limpar o corpo, por fora e por dentro, atentando para filigranas de fazer corar qualquer um de nós que se supusesse uma pessoa asseada.

Ásana

Mas o que é ásana, afinal?

Ásana é a técnica corporal que, para muita gente, melhor estereotipa o Yôga. Isso ocorre devido ao fato consagrado de que, dentre todas as demais técnicas do Yôga, a única fotografável, filmável e demonstrável em público é o ásana. Você poderia fotografar yôganidrá, filmar pránáyáma, ou demonstrar mudrá… mas não teria muita graça para o público leigo, a menos que fossem combinados com os ásanas. Assim, este anga acabou mais conhecido.

Ásana é técnica corporal, sim, mas não exclusivamente corporal. Nada a ver com ginástica, nem com Educação Física.

Yôganídra

Yôganidrá é o relaxamento que auxilia o praticante na assimilação e manifestação dos efeitos produzidos por todas outras etapas da prática. A eles, soma os próprios efeitos de uma boa descontração muscular e nervosa.

Samyama

Meditação é uma palavra inconveniente para definir a prática chamada dhyána, em sânscrito, já que essa técnica consiste em parar de pensar a fim de permitir que a consciência se expresse através de um canal mais sutil, que está acima da mente. No entanto, o dicionário define meditar como pensar, refletir.

Blog

Acompanhe os artigos, assine nossa newsletter e fique por dentro.